Pulpo à feira, no Cervantes

Inaugurado há 38 anos por um imigrante espanhol, o Cervantes foi durante décadas concorrente do Bar do Tirson, no Forte de São Pedro, vendendo cerveja barata, destilados, PFs e tira-gostos populares.  Mas agora, a maior referência de competição do estabelecimento, conduzido agora por um casal de galegos, está a quilômetros de distância,  na Praia da Paciência, Rio Vermelho.

Depois da abertura da Taperia, por um outro casal, recém-chegado da Espanha, os espanhóis do centro fizeram uma reforma no local, mudaram o cardápio e abriram uma página no Facebook. Os PFs e pratos comerciais continuam lá. Mas o foco da casa passou a ser comida típica de seu país. Como a paella que foi servida no dia 28 de maio de 2016 aos torcedores do Real Madrid e do Atlético Madrid que estiveram no Instituto Cervantes, na Ladeira da Barra, para assistir à final da Liga dos Campeões.

O título de melhor prato do Cervantes do Forte de São Pedro ainda está em disputa. E um grande candidato é o pulpo a feira, ou pulpo a la gallega, um preparado com polvo, azeite, água, sal grosso e um pimentão típico da Galícia.  Acompanham batata cozida e uma porção de pão fatiado.

Como o nome sugere, é um prato muito consumido nas feiras galegas que acabou se tornando uma marca da região e também da Espanha.  A meia porção exibida na foto custou R$ 20.

A taberna vende também vinho e cerveja de puro malte.

Cervantes – Forte de São Pedro

Todos os dias, do almoço em diante. Domingos e segundas, fecha por volta das 18h e nos outros dias segue até as 22h